Dieta Dash Como Ela Funciona Para Hipertensão?

Dieta Dash

Dieta Dash é como ficou conhecida a Dietary Approaches to Stop Hypertension (abordagem dietética para impedir a hipertensão) criada nos EUA a princípio para baixar a pressão de pacientes em zona de risco.

Ela se originou a partir de estudos realizados nas universidades americanas que avaliaram os efeitos da alimentação no aumento da pressão arterial.

O principal fundamento dela é fornecer uma alimentação saudável que permita que os níveis da pressão arterial fiquem equilibrados e estáveis.

A partir desse estudo inicial, formou-se uma versão com redução de calorias, o que faz a diminuição do peso ser muito significativa.

Daí para ser praticada por mais pessoas não demorou muito e hoje faz parte do rol de dietas restritivas para emagrecimento.

Por originar-se de estudos acadêmicos voltados para um problema de saúde específico, podemos dizer que os alimentos que são permitidos pela dieta dash são todos saudáveis, melhorando a qualidade de vida de quem executa a dieta.

Talvez a maior controvérsia da dieta dash seja o fato de não ter sida criada para perda de peso, mas os alimentos que ela restringe acabam fazendo esse efeito, já que obesidade é muito prejudicial para hipertensos.

 

Principais vantagens de fazer a dieta dash

Como toda dieta restritiva para emagrecimento, ela limita o consumo de sódio (presente no sal de cozinha), e também as gorduras saturadas e colesterol.

Assim, alimentos industrializados, embutidos (lingüiça, salsicha), carnes vermelhas, doces, bebidas com açúcar e álcool devem ter seu consumo evitado.

Todos esses elementos contribuem para o entupimento das artérias, o que ocasiona problemas cardiovasculares.

Sem dúvida a grande vantagem dessa dieta é que como não existe uma restrição rígida de alimentos, ela oferece mais opções de cardápio, tirando a monotonia que a maioria das dietas restritivas tem.

Outra vantagem da dieta dash refere-se aos pacientes hipertensos que conseguem reduzir o peso e tirar da frente o fantasma dos problemas cardiovasculares, aumentando a expectativa de vida.

Como ela permite o consumo de laticínios é uma das poucas dietas restritivas que não causam problemas nos ossos, sendo por isso muito indicada para minimizar o surgimento da osteoporose.

O incentivo no consumo de fibras faz com que a dieta dash seja também desintoxicante já que auxilia no melhor funcionamento do intestino, estimulando o funcionamento e a eliminação de toxinas através das fezes.

 

Alimentos permitidos dentro da Dieta Dash

Apesar de não restringir nenhum grupo de alimentos, sempre é bom ter certeza do que pode ser consumido dentro da dieta dash. Veja abaixo:

 

Carnes magras

Imagens pixabay

Além de não poderem ter gorduras, a forma de preparo também precisa minimizar ao máximo o uso de óleos de qualquer tipo. Assim, prefira sempre grelhados, assados e cozidos. O peixe no vapor é um exemplo de carne magra que pode ser consumido sem problemas dentro dessa dieta. Não consuma a pele das carnes (mesmo dos peixes). É possível consumir até 6 porções de carnes magras diariamente.

 

Laticínios

Fotos pixabay

Quem faz essa dieta pode tomar leite e iogurtes, e alguns tipos de queijo. Escolha sempre queijos com pouca gordura, mas também fique atenta aos queijos brancos que possuem teor de sódio elevado. Sempre dê uma olhada na etiquetas e escolha o que tiver menos teor de gorduras e de sódio. A quantidade diária indicada para laticínios é de 2 a 3 porções por dia.

 

Frutas

Fotos pixabay

É importante consumir a fruta in natura, sem ser em sucos ou compotas. Coma sempre com casca para poder contar com os benefícios das fibras que estão ali. Preste atenção às frutas com muito açúcar como uvas e bananas que precisam ser consumidas com moderação. A quantidade indicada para o consumo de frutas dentro da dieta é de 4 a 5 porções por dia.

 

Oleaginosas

Foto pixabay

Nozes, castanhas, amêndoas, avelãs, e todas dentro desse tipo podem ser consumidas de 4 a 5 porções por semana. É importante salientar que elas são ricas em gorduras boas, mas mesmo assim precisam ter consumo moderado para não sobrecarregar o fígado.

 

Leguminosas

Foto pixabay

Feijão, lentilha, grão de bico e todos do tipo também podem ser consumidos de 4 a 5 vezes por semanas. São alimentos ricos em fibras e minerais, além de serem extremamente nutritivos.

 

Grãos

Foto pixabay

Consumir os grãos como aveia e cereais é permitido dentro da dieta Dash, inclusive pães, arroz e massas integrais. A quantidade indicada é de 6 a 8 porções diárias.

 

Verduras e legumes

Foto pixabay

Sempre consuma esses produtos frescos, sem serem industrializados, nem cozidos. Além de comer esses elementos nas refeições também pode colocar em lanches e sanduíches. O consumo indicado é de 4 a 5 porções por dia.

 

Gorduras e óleos

Foto pixabay

Apenas as gorduras saturadas podem ser consumidas em quantidades bem pequenas (colher de chá e de sopa). Margarina, azeite, manteiga são permitidos. Evite todos os alimentos industrializados que possuam gorduras trans. Indicação de 2 a 3 porções diárias.

 

Doces

Podem ser consumidas 5 porções por semana, escolha os doces que não tenham gordura.

Como você viu a dieta Dash é muito mais permissiva que outras dietas restritivas, por isso para quem quer mesmo perder peso, pode ser indicado escolher outro método de emagrecimento.

Não esqueça de compartilhar essas dias nas suas redes sociais!

Entrem Em Nosso Grupo Sobre Saúde e Dietas Clicando AQUI!

Antes de iniciar qualquer tipo de dieta é preciso consultar seu medido, para que ele possa de dar auxilio na sua escolha.

https://t.co/2WhxwT3pE5

Como funciona a Dieta Dash para hipertensão

Dieta Dash é como ficou conhecida a Dietary Approaches to Stop Hypertension (abordagem dietética para impedir a hipertensão) criada nos EUA a princípio para baixar a pressão de pacientes em zona de risco. pic.twitter.com/89Jjn4XqAU

— Cuidados Com a Saúde (@cuidados_saude) 16 de fevereiro de

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *